Em entrevista à TV Assembleia, De Martini defende reforço da fiscalização para Estado superar a crise

  • 1

 

O presidente do Afocefe Sindicato, Carlos De Martini Duarte, participou nesta segunda-feira, 02, do programa Assembleia Entrevista, apresentado por José Antônio Conti. De Martini defendeu intensificação da fiscalização para o aumento de arrecadação estadual, ao invés de medidas como elevação de alíquotas, venda de patrimônio do Estado, precarização de serviços públicos e penalização dos servidores.

De Martini alertou para os bilhões que deixam de ingressar nos cofres públicos devido à informalidade. Como exemplo dos prejuízos gerados à economia e à saúde da população com a falta de fiscalização, o presidente do Afocefe citou a produção de cigarro paraguaio no Rio Grande do Sul. ‘’Não bastasse a livre circulação do cigarro do Paraguai pelas estradas gaúchas, agora se fabrica cigarro paraguaio no Estado em uma fábrica clandestina. Em 2012 a comercialização do cigarro do Paraguai aqui no estado era de 25% Este ano, subiu para 50%. Enquanto isso enfrentamos esta penúria financeira’’, afirmou.

De Martini relatou dados da Fecomércio que apontam que em 2016, circularam no Rio Grande do Sul R$ 51,3 bilhões em produtos contrabandeados. De isenções fiscais, são concedidas R$ 15 bilhões anuais. Somente de sonegação de ICMS, o Estado deverá fechar o ano com R$ 7,8 bilhões. ‘’Se apenas 50% do que é sonegado fosse recuperado, teríamos as contas equilibradas. É por isso que precisamos desconstituir o discurso da crise’’, apontou.

O programa vai ar nesta quarta-feira a uma hora da manhã, com reprises em diversos horários.

Tweet